José Peseiro aproveitou a presença numa conferência promovida pela Rádio Renascença para pedir, com urgência, uma cimeira entre os três grandes para abordar o atual clima de crispação do futebol português. E lançou o repto ao Benfica.

"Como se pode defender só o Benfica quando o futebol é uma indústria? Não vivemos numa ilha em que é só gente pura e o resto gente má. O futebol tem de ser visto de outra forma", começou por dizer Peseiro.

"É essencial uma cimeira dos grandes. Se o Benfica reúne 60% das pessoas em Portugal, porque não é ele próprio a desafiar os três grandes para uma cimeira sobre a situação do futebol português, já que a Liga não consegue fazer isso? Que tenha coragem, não se pode defender só o Benfica quando o futebol é uma indústria", atirou o técnico, antes de dar o exemplo do futebol espanhol.

"O Real [Madrid] e o Barcelona, nas coisas essenciais do futebol espanhol, trabalham juntos", salientou.

"Não podemos dizer está tudo bem em nossa casa e mal nas dos outros quando há dirigentes todas as semanas a atacar a arbitragem e presidentes a dizer que um árbitro não pode apitar mais", insistiu Peseiro, numa referência ao que disse o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, que afirmou que Fábio Veríssimo "não podia apitar mais", após o jogo da Taça da Liga com o FC Porto.

Peseiro sublinhou ainda que "algo tem de mudar ou melhorar, porque este não é o caminho", apelando aos dirigentes para terem "a consciência de que é preciso apaziguar" o clima em torno do futebol nacional. "O futebol tem de formar e educar", atirou.

"Há muita gente que trabalha no que não gosta, ganha pouco e o que lhe dá alegria é ver a sua equipa ganhar ao fim-de-semana. Não acredito que os adeptos que fazem mais barulho são a maioria, mas os clubes ouvem esses. Acredito que há muita gente que não se revê na comunicação dos clubes", concluiu Peseiro.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.