Apesar da derrota diante do Benfica, o Moreirense garantiu a permanência na I Liga, beneficiando dos resultados do Paços de Ferreira (1-3 em Portimão) e do Feirense (0-0, Estoril).

Petit, que volta a segurar uma equipa no principal escalão pelo terceiro ano consecutivo, não escondeu a satisfação no final da partida.

"Nunca saboreei tanto uma derrota como hoje. Conseguimos o objetivo, não foi fácil. Temos de dar os parabéns a jogadores e adeptos. Merecem muito a permanência na Liga. Nunca é fácil pegar nas equipas que estão nas últimas duas posições e salvá-las. São três anos seguidos, já não morro de coração. É o meu crescimento como treinador, sou jovem, estou há três anos na Liga", afirmou o treinador dos minhotos em conferência de imprensa.

Questionado sobre o futuro, Petit não quis entrar em pormenores. "Já tivemos uma abordagem, mas temos de refletir. Nos últimos anos, passaram seis treinadores, 40 jogadores, é preciso ver o que o Moreirense quer. O futuro vai ser decidido esta semana. O mais importante foi a permanência", referiu.

Sobre a primeira temporada do videoárbitro: "Houve muitos erros como decisões acertadas. Houve sempre críticas ao VAR, a nossa mentalidade é sempre para a crítica e não para construir. Também sofremos com decisões contra nós. Faz parte do crescimento da arbitragem."

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.