O treinador Petit assumiu hoje ter acautelado os futebolistas do Boavista para um hipotético ataque móvel do Sporting no jogo de segunda-feira, que fecha a 31.ª jornada da I Liga de futebol e pode assegurar a permanência ‘axadrezada’.

“Estudámos muito o jogo do Sporting com o Tondela [vitória por 3-1], no qual atuou com três jogadores mais móveis, que criaram algumas dificuldades. Sabemos da qualidade e vimos aquilo que o adversário poderá apresentar, mas estamos preparados para quem aparecer na frente de ataque. O nosso foco é fazer um bom jogo e conseguirmos os três pontos para selar a manutenção”, estabeleceu o técnico, em conferência de imprensa.

Na ‘ressaca’ das derrotas com Benfica (0-2), para o campeonato, e FC Porto (0-1), na segunda mão das meias-finais da Taça de Portugal, os ‘leões’ irão ao Estádio do Bessa privados das referências ofensivas Paulinho, por castigo, e Islam Slimani, afastado dos treinos, podendo juntar no ataque Marcus Edwards, Pablo Sarabia e Pedro Gonçalves.

Já os portuenses vão ter de colmatar a ausência do croata Petar Musa, melhor marcador esta época, com 11 golos em todas as provas, que recebeu o quinto cartão amarelo na goleada sofrida diante do Marítimo (4-0), tal como o médio colombiano Sebastián Pérez.

“Esperamos um jogo difícil, entre duas equipas a quererem ganhar e muito semelhantes na ideia. [A partida] Pode encaixar muito em duelos e em jogo de pares, mas tentámos esta semana desbloquear a ideia do Sporting e ver o que podemos fazer. Acredito num Sporting que vem à procura de reagir a dois resultados negativos, tal como nós”, notou.

Depois de ter fracassado na Madeira o terceiro triunfo consecutivo para a I Liga, Petit ambiciona desfazer um ‘jejum’ de 14 anos sem vitórias do Boavista frente aos atuais campeões nacionais, que até podem ser destronados já na segunda-feira pelo líder FC Porto, se tiverem um resultado pior do que os ‘dragões’ na visita ao Sporting de Braga.

“Esperamos uma boa moldura humana e que os nossos adeptos nos venham apoiar, porque vai ser um jogo extremamente difícil, contra uma equipa com muita qualidade e que ainda está na luta pelo título. Agora, estamos sempre com a mesma ambição, seja com Sporting, Tondela ou Moreirense. Tivemos uma semana longa, mas de uma forma positiva. Preparamos os jogos da mesma maneira e este não foge à regra”, observou.

Entre os ajustes justificados por castigos e lesões, o treinador do Boavista confidenciou que vai conceder a primeira titularidade esta época ao avançado venezuelano Jeriel De Santis, num setor que também está sem o jovem Tiago Morais, expulso no último jogo.

“O Petar Musa tem uma qualidade diferente na posição, mas a infelicidade de não jogar por estar castigado é a oportunidade para outros crescerem, tal como Jeriel De Santis, Manuel Namora, Yusupha ou Martim Tavares, outro miúdo da nossa formação, que também será convocado. Sobretudo o Jeriel, que tem 19 anos, foi uma aposta do clube, tem trabalhado e entrado, pelo que agora queremos ver como joga a titular”, justificou.

O brasileiro Nathan volta às opções após castigo e o francês Yanis Hamache regressou esta semana aos treinos, volvido mais de um mês de paragem, ao invés dos lesionados Miguel Reisinho, Fran Pereira e Tiago Ilori, que está emprestado pelo clube de Alvalade.

O Boavista, 12.º colocado, com 33 pontos, oito sobre a zona de descida direta, recebe o campeão nacional Sporting, segundo, com 73, menos nove face ao líder FC Porto, na segunda-feira, às 20:30, no Estádio do Bessa, no Porto, no jogo de encerramento da 31.ª ronda da I Liga, com arbitragem de Manuel Mota, da Associação de Futebol de Braga.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.