O presidente do FC Porto, Jorge Nuno Pinto da Costa, não poupou críticas à arbitragem desta temporada e considerou que a liderança do campeonato definiu-se na Vila da Feira, Braga e Vila do Conde com os erros de arbitragem a favor do Benfica.

Numa entrevista ao diário desportivo O JOGO, Pinto da Costa afirmou que o atual campeonato nacional foi decidido em três jogos que envolveram o Benfica e que levantaram polémica nas atuações dos árbitros e dos vídeo-árbitros.

"Acho que este campeonato definiu-se em três sítios: Vila da Feira, Braga e Vila do Conde [em alusão às três vitórias do Benfica na 2ª volta]. São três jogos que...Eu ainda gostava de saber quem, a partir daí, foi buscar os padres à sacristia", começou por dizer Jorge Nuno Pinto da Costa em entrevista ao jornal O JOGO num vídeo publicado no referido portal do jornal portuense.

"O que é que nós vimos? O Conselho de Arbitragem, e bem, chegou à época passada e verificou que havia árbitros que não tinham as mínimas condições para apitar, Bruno Paixão [VAR no Feirense x Benfica] e Bruno Esteves. Deixaram de apitar e para estarem calados e não protestarem foram colocados na VAR. Agora, um indivíduo que não tem categoria para apitar, dito por eles, não pode ter categoria para ir para o VAR", acrescentou o líder do FC Porto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.