Pinto da Costa, presidente do FC Porto, falou aos jornalistas após a vitória por 2-1 diante do Desportivo de Chaves e voltou a criticar duramente o trabalho dos árbitros nos jogos dos 'dragões', começando por abordar o encontro desta noite.

"Um golo anulado e um penálti escandaloso. Quem estiver a ser sério só pode fazer esta análise. Não tenho nada para dizer [a Vasco Santos]. Ouvi-o foi dizer, quando os jogadores protestavam, que não houve nenhuma interrupção durante a primeira parte. Os maqueiros devem ter entrado em campo para lhe desejar bom Natal, então", atirou o líder do FC Porto na zona mista do Estádio do Dragão.

"Não faço acusações, constato factos. No jogo anterior [frente o Marítimo] já tinham visto que houve um penálti por marcar. Com este de hoje são 15. Não são dois, nem três. Fomos postos fora da Taça pelo João Capela e ontem vi um jogo com o senhor João Capela a arbitrar. Estão perfeitamente à vontade e não compreendo como é que o Conselho de Arbitragem não toma medidas contra o que está a acontecer", prosseguiu.

"O guarda-redes deles [António Filipe, D. Chaves] perdeu tempo. O Casillas, porque chamou a atenção e porque não foi a correr buscar a bola, levou um amarelo. O CA não pode continuar a assobiar para o lado", referiu de seguida, abordando por fim a hipótese de o líder Benfica estar a ser beneficiado.

"Não vou fazer juízos de valor. Se o Sporting é prejudicado, não posso dizer se sim ou se não. Nem que tivesse visto os jogos deles e estivesse ciente, não me compete falar de nada que diga respeito aos outros clubes. O FC Porto tem sido prejudicado. Já os mostrámos, são 15 [penáltis]! Com arbitragens corretas teria outra classificação. Sofremos dois golos incorretos em Alvalade. O jogo de Setúbal foi o que viram... E hoje outra vez", rematou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.