Pinto da Costa e Antero Henrique, respetivamente presidente do FC Porto e diretor-geral da SAD do clube, foram constituídos arguidos no âmbito do processo Operação Fénix, de acordo com o jornal i.

Pinto da Costa terá de responder pelo recurso a atividade ilegal de segurança privada, fornecida pela empresa S.P.D.E., cujo proprietário é o empresário Eduardo Silva.

Os dois dirigentes estão entre os mais de 50 acusados pelo Ministério Público, que incluem os chamados 'ninjas' do Vale do Sousa, suspeitos de extorsão, ofensas à integridade física, associação criminosa e detenção ilegal de armas, entre outros crimes.

Entre os arguidos estão também vários elementos que fariam segurança de forma ilegal, entre os quais os chamados ninjas do Vale do Sousa.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/desporto/detalhe/pinto_da_costa_e_antero_henrique_arguidos_na_operacao_fenix.htm

Entre os arguidos estão também vários elementos que fariam segurança de forma ilegal, entre os quais os chamados ninjas do Vale do Sousa.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/desporto/detalhe/pinto_da_costa_e_antero_henrique_arguidos_na_operacao_fenix.h

Entre os arguidos estão também vários elementos que fariam segurança de forma ilegal, entre os quais os chamados ninjas do Vale do Sousa.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/desporto/detalhe/pinto_da_costa_e_antero_henrique_arguidos_na_operacao_fenix.html

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.