Pzzi chegou aos 250 jogos e fê-lo da melhor forma ao marcar mais um golo - o 61.º de águia ao peito - e "assistência e meia", como disse à BTV.

Depois da desilusão na Champions, Benfica voltou a sorrir ao golear o Marítimo na Luz
Depois da desilusão na Champions, Benfica voltou a sorrir ao golear o Marítimo na Luz
Ver artigo

"Foi acima de tudo um jogo para nós, necessitávamos de uma boa vitória depois de quarta-feira [jogo com Leipzig], de ganhar e não sofrer golos. Acima de tudo estou muito feliz por esta linda marca que conquistei, os 250 jogos, e por ter ajudado a conquistar mais uma vitória com golo e assistência. Mas há que realçar o trabalho fantástico de toda a equipa", disse no final do jogo, no estúdio da BTV, explicando que desde a chegada de Bruno Lage tem-se sentido melhor enquanto jogador.

"Comecei a jogar mais como médio interior direito, mais perto da área e do golo, e tem corrido bem, tenho marcado muitos golos e quero e espero continuar assim", acrescentou.

Pizzi falou ainda do final da carreira: "Seria orgulho acabar carreira no Benfica. Futuro nunca se sabe, mas cabeça está só no Benfica".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.