“Este ano consegui alcançar a minha forma. A pré-época fez-me muito bem”, disse à Agência Lusa André Leão, reconhecendo que “não estava em condições físicas para jogar” quando ingressou no Paços de Ferreira.

O médio, de 25 anos, lembra que na altura vinha de uma paragem superior a um mês, precisando: “Acabei por não fazer a pré-época no Cluj, nem no Paços de Ferreira, tendo começado logo a jogar para, um mês depois, ter feito uma rotura que me obrigou a uma paragem de quase dois meses”.

André Leão, que esta época só falhou um jogo por lesão, justificou a campanha da equipa, no sexto lugar da Liga e ainda sem derrotas concluída a quinta jornada, com “uma grande união e espírito de entreajuda”.

“O estágio revelou esse espírito de grupo. Além disso, temos um plantel muito equilibrado, no qual todos trabalham bem e por igual, e onde cada um sabe o que fazer dentro de campo”, sublinhou, explicando o “maior apoio dos adeptos” com as exibições da equipa.

Sobre os próximos dois próximos encontros da Liga, ambos fora, frente ao Vitória de Setúbal e Naval 1.º de Maio, o camisola 8 da formação nortenha reconheceu “muitas dificuldades”, mas prometeu “a atitude ambiciosa do costume”.

As perspectivas são as melhores: “Queremos alcançar primeiro os nossos objectivos, e o mais rapidamente possível, mas somos uma equipa muito ambiciosa e penso que podemos ir muito longe”

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.