O presidente do Bataque FC, João José Cardoso, desmentiu as informações avançadas por Bruno de Carvalho, que afirmou que Jovane Cabral estava nos 'leões' graças ao acordo com o clube cabo-verdiano.

"Bruno de Carvalho falou do Jovane Cabral por lapso. Quero acreditar. Ele não faz parte do protocolo", garantiu João José Cardoso, em declarações ao jornal Record.

"O protocolo foi assinado há um ano, mais ou menos, com a duração de cinco épocas. Incluía jogadores referenciados a nível nacional e no estrangeiro e o Sporting tinha direito de preferência sobre vários. A [anterior] direção caiu e agora estranhamos um pouco a posição do atual presidente do Sporting. Se quiser aproveitar esses jogadores, vamos honrar o compromisso. Se não quiser, não há problema para o Batuque. Pode ir a Cabo Verde e escolher outros", acrescentou o dirigente, salientando ainda que não tem contacto com Bruno de Carvalho há meses: "Não falo com ele desde que saiu."

De acordo com a imprensa desportiva, Fabricio Kone, Admirson Soares, Walter dos Santos Waxel, Widilton Santos Waxel, Kevin Patrick Alves Fortes, Junior Jorge Coelho da Cruz e Julmiro da Silva eram os jogadores pré-identificados que levaram ao pagamento dos 330 mil euros referidos por Frederico Varandas na conferência de imprensa da passada sexta-feira.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.