O dispositivo divulgado hoje pela Policia de Segurança Pública (PSP) do Porto para o FC Porto-Benfica, da 29.ª jornada da I Liga de futebol, no Dragão, inclui cerca de 1000 polícias, meios aéreos e gravação de imagens.

Em conferência de imprensa sobre este jogo tido de «risco elevado», e em que são esperados cerca de 50 mil adeptos, 2500 dos quais afetos ao Benfica, a PSP explicou ter optado por um «número superior de efetivos para prevenir qualquer ato suscetível de perturbar a ordem pública».

Assegurar a ordem pública e prevenir a ocorrência de situações que a possam perturbar e garantir as condições de segurança necessárias para a realização do jogo, prevenindo e sustendo atos suscetíveis de originar perturbação ou violência, são alguns dos objetivos traçados pela PSP.

A missão das forças policiais envolvidas na segurança do evento prevê ainda «proceder à regularização rodoviária e aos condicionamentos de trânsito necessários à circulação automóvel nos eixos e artérias de acesso às imediações do Estádio do Dragão».

A PSP não divulgou, por razões de segurança, o trajeto a percorrer pelos adeptos de Benfica até ao estádio, nem onde decorrerá a sua concentração, mas defendeu que está preparada para responder eficazmente a qualquer perturbação da ordem pública.

De entre os conselhos e sugestões para os espetadores, a PSP recomenda a deslocação ao Estádio do Dragão apenas dos portadores de bilhete de ingresso e com bastante antecedência, de forma a evitar aglomerações de última hora.

A utilização preferencial de transportes públicos na deslocação para o complexo desportivo é também recomendado pelas forças policiais, que sugerem ainda, caso sejam utilizadas viaturas particulares, o estacionamento em local afastado do estádio.

A PSP recomenda também aos adeptos que não sejam portadores de objetos proibidos por lei para este tipo de eventos ou suscetíveis de possibilitar atos de violência, designadamente armas, substâncias ou engenhos explosivos e/ou pirotécnicos, bastões, hastes de bandeira de metal ou madeira.

A divulgação do esquema de segurança montado pela PSP/Porto em torno do FC Porto-Benfica terminou com um apelo ao “fair-play” e ao respeito pelos direitos, liberdades e garantias dos cidadãos.

A PSP garantiu ainda que e dispositivo de segurança montado para antes, durante e depois do jogo, está preparado para fazer face a qualquer circunstância que possa perturbar a ordem pública.

A possibilidade de os adeptos do Benfica festejarem a conquista do título na Invicta, caso vençam o FC Porto, é um dos cenários que está também acautelado pelas forças policiais, que irão seguir a máxima de “tolerância zero” no que toca a atos de violência.

A recolha de imagens pelo recurso a câmaras móveis, apesar de não ser inédito, é uma medida que irá possibilitar a monitorização da própria operação, para posterior análise, e pode ser ainda utilizada para prova ou indício de qualquer ato suscetível de perturbar a ordem pública.

Para os adeptos “encarnados” que não estejam incluídos no grupo que se desloca de Lisboa, e por razões de segurança, as autoridades policiais recomendam o acesso ao Estádio do Dragão junto ao Topo Norte, através do Parque P2.

A PSP referiu ainda que está em permanente contacto com o responsável pela segurança no interior do Estádio do Dragão e que tem apenas previstos alguns condicionalismo de trânsito, sem corte total de vias, sempre que considerar necessário.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.