O subintendente da PSP, Costa Ramos, assumiu que os incidentes do jogo da primeira volta entre Benfica e Sporting contribuíram para que «a operação [de hoje] fosse montada tendo em conta o historial da primeira volta».

«Foram tomadas as medidas necessárias para impedir o espírito de vingança dos adeptos do Benfica», confirmou em conferência de imprensa o subintendente, embora assegure que «o contingente será semelhante ao de outros dérbis».

Quanto aos incidentes da última semana, desde a vandalização de várias casas do Benfica e ameaças na Internet, Costa Ramos desvaloriza: «Penso que não passam de palavras. Os No Name [claque do Benfica] já desmentiram a autoria».

Num jogo onde «as emoções estão sempre ao rubro, independentemente da classificação» dos dois clubes, Costa Ramos agradeceu «a contenção dos dirigentes em termos de palavras, o que contribui para que não haja incidentes graves».

Para o dérbi lisboeta são esperados 45 mil espectadores. As portas do estádio de Alvalade abrem às 18h30, mas a operação começa às 17h00, com a formação da caixa de segurança que irá levar as claques do Benfica da Luz até Alvalade. O apito inicial, com hora marcada para as 20h15, será dado por um árbitro que só será conhecido minutos antes.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.