O Benfica recebe o Rio Ave este sábado, no Estádio da Luz, em jogo relativo à 9.ª jornada da I Liga. Na antevisão ao encontro, Roger Schmidt admitiu algum cansaço da equipa, depois do exigente jogo contra o PSG, e deixou elogios a António Silva.

Como está a equipa no pós-PSG: "A equipa está bem, os jogadores que jogaram estão um bocado cansados, mas é sempre bom sair confiante de um jogo como este. Tivemos uma boa preparação para o Rio Ave e amanhã vamos estar prontos, na nossa casa. Temos grandes objetivos e vamos lutar pela vitória. Penso sempre no onze inicial do jogo seguinte, até porque só temos dois dias de repouso, mas a decisão final só tomarei amanhã. O Rio Ave é um adversário difícil, tem bons avançados e jogadores de qualidade, espero um jogo difícil."

António Silva: "É jovem e esta a jogar bem. Já jogou uns quantos jogos, foi titular pela primeira vez com o Morato, quando o Otamendi estava suspenso, e já mostrou a sua qualidade na Champions. Ele mostrou que pode ser confiável ao mais alto nível. A defesa tem estado bem e isso ajuda o jogador, fica mais fácil que mostre a sua qualidade. O António e um grande talento e faz parte de uma equipa que também está bem".

Acredita que pode ir ao Mundial?:  "A decisão é do selecionador. É um treinador com muita experiência e compete-lhe a ele tomar essa decisão."

Importância do empate com o PSG: "É muito importante ganhar confiança nestes jogos grandes, o PSG é uma equipa com muita qualidade, ainda por cima quando três dias depois temos um jogo difícil frente ao Rio Ave. Temos de manter a mesma inteligência e abordagem. É isso que uma equipa grande tem de fazer. Com os objetivos que temos, é assim que temos de fazer a cada três dias. Temos de fazê-lo em casa, mas também fora. Recebemos confiança destes jogos, mas temos de demonstrá-lo."

Palavras de Neymar e o possível cartão vermelho a Enzo Fernández no lance com Verrati: "Não tenho comentários a fazer."

Entrada de Rodrigo Pinho nos minutos finais do jogo com o PSG: "O Rodrigo tem estado bem desde a pré-época. Teve uma lesão e foi difícil para ele. É preciso sempre umas semanas de trabalho com a equipa, mas estou convencido da sua qualidade. Jogou alguns minutos na equipa B para recuperar a sua forma e foi por isso que fez parte da equipa para quarta-feira. É rápido, com algumas qualidades e criativo e precisávamos dele no final do jogo contra o PSG. Com a sua rapidez com bola, teve um momento muito bom quando já no final conseguiu um livre. Espero que ele possa mostrar que ainda pode jogar e fazer bons jogos pelo Benfica."

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.