A Assembleia Geral (AG) do Sporting foi hoje suspensa após dois sócios terem insultado o presidente do clube, Frederico Varandas, tendo um deles sido retirado “à força” do Pavilhão João Rocha, disse à Lusa fonte oficial do clube.

No final da reunião magna, os desacatos foram confirmados por Rogério Alves, presidente da Mesa da Assembleia Geral.

"Houve um momento de tensão. Por acaso, nesse momento, um grupo de sócios tinha-me chamado para falar com eles, por isso não presenciei de forma direta os acontecimentos. Sei que o que aconteceu, ao cabo de dezenas de intervenções, foi que, quando o presidente Fredericos Varandas usava da palavra, alguém que o terá insultado. Essa pessoa foi retirada da sala pela segurança e identificada dentro dos termos normais", admitiu.

O dirigente disse ainda que "houve esse incidente, sem dúvida nenhuma, que correspondeu à intervenção da segurança quando um sócio não se comportou como devia comportar. Os estatutos determinaram que os sócios não ofendam os órgãos sociais, que não ofendam outros sócios e que não usem expressões ofensivas. Foi um incidente num final de uma Assembleia em que falaram dezenas de associados".

Dois sócios insurgiram-se contra Varandas e dirigiram-se a um dos elementos de segurança, que, na sequência, retirou “à força” um dos indivíduos, que posteriormente e no exterior foi identificado pelas autoridades.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.