Rúben Amorim, na antevisão ao encontro de amanhã frente ao Rio Ave, anunciou uma ausência de peso na equipa do Sporting, com a indisponibilidade de Pedro Porro para a visita a Vila do Conde.

O treinador do Sporting abordou ainda o clássico entre o Benfica e o FC Porto que pode ser importante nas contas dos leões e um possível regresso de Ronaldo ao clube.

Clássico: Em relação aos outros jogos, nós não olhamos para isso. Temos de ganhar o jogo, temos três pontos para fazer, porque queremos garantir a Champions que era um objetivo do clube, pouca gente acreditava, até no terceiro lugar, quanto mais no segundo. Se podemos garantir já a Champions é isso que queremos garantir. Não vamos olhar para os outros resultados porque não precisamos, só dependemos de nós.

Regresso de Ronaldo: Toda a gente gostaria de contar com o Cristiano Ronaldo, mas neste momento, nós temos de viver dia-a-dia. Eu não sei se estarei suspenso um ou seis anos e se estarei cá. Isso não interessa muito, vou vivendo o dia-a-dia porque isto está tão difícil... O que eu quero garantir é o dia de amanhã no Sporting, sei lá o que vai acontecer no futuro.

Ausências: O Pedro Porro não é opção para amanhã, vai ter de ser substituído por outro jogador.

Vitória do futsal inspira o futebol: O Sporting tem grandes equipas, mas eu acho que a equipa de futsal é, se calhar, a grande imagem do clube neste momento, pelo que ganha, pela forma de estar, pelo seu treinador, é a grande imagem do clube. Obviamente que nos inspira, queremos chegar a esse patamar. Ficamos muito felizes por eles, são claramente a grande equipa do nosso clube.

Jovane Cabral: Depende das fases, quando cá chegamos foi sempre um jogador muito importante e era sempre titular. Começou a época a titular, baixou, apareceu, apareceu na Taça da Liga, voltou a ser titular com o Boavista, depois desapareceu mais um pouco... Tem sido muito importante a forma como ele entra, as caraterísticas que ajudam a ser um jogador que agita o jogo. A principal ideia que eu tenho é de que acredito no Jovane desde o princípio. Eu olho para os meus jogadores e acredito neles da mesma maneira, obviamente que têm fases da época em que estão com um rendimento diferente, mas acredito no Jovane da mesma maneira. Não é por ele fazer um golo e uma assistência que eu acredito mais ou menos nele. Conheço bem o Jovane, sei o que ele pode fazer. Depende do jogo, das opções que tiver de tomar.

Mistura entre juventude e experiência: Pode ser [o segredo do sucesso]. Que funciona bem, funciona no futsal e funcionou aqui. Temos jogadores experientes que entraram e é uma sorte o caratér do Feddal, o João Pereira já conhecia, o Antunes... Jogadores que têm um estatuto muito grande, mas que ajudam. São tão importantes como os que participam muito. Essa mistura é um fator para o sucesso das equipas.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.