Declarações de Rúben Amorim, treinador do Sporting, em conferência de imprensa, após o triunfo (2-1) sobre o Belenenses SAD, no Estádio Nacional, da 11.ª jornada da I Liga.

"O que fica são os três pontos, mas foi um jogo muito complicado. O Belenenses adaptou-se ao relvado e aí o Petit esteve melhor do que eu a preparar. Nós não conseguimos construir desde trás e eles lançavam a bola na frente e, a partir daí sim, jogavam. Não é desculpa, porque jogámos no mesmo relvado. Quando não construímos de trás, dificulta muito... O Tiago Tomás apareceu uma ou outra vez bem... Devíamos ter feito ao contrário: abusávamos no lançamento do jogo quando havia muito espaço para correr. Quando todos estão bem e fortes mas não há entendimento... O que faltou foi eu, talvez, preparar melhor o jogo. Mas eles estão de parabéns, porque dão tudo e agarram-se uns aos outros. Não está fácil para ganhar nenhum jogo, mas somos muito difíceis de bater."

"Não podemos falar em estrelinha de campeão porque teríamos de falar em jogos nos quais estamos a sofrer muitas oportunidades. Estamos a vencer porque somos melhores e solidários. Não estamos a ter a estrelinha, estamos a usar os 90 minutos para marcar golos. Estamos a trabalhar muito bem, somos unidos, humildes e temos muito para melhorar. Temos de trabalhar."

"Se entrar ali no balneário não vai ver uma equipa eufórica, vai ver uma equipa que percebe que cada jogo é uma guerra, portanto eu nem preciso de fazer nada. Caso tivéssemos três, quatro a zero com facilidade teria de intervir... Temos de nos adaptar e crescer. Estes jogos ajudam-me. Os jogos fazem isso por mim."

[Sporting entra em 2021 na liderança] "É muito cedo e estes jogos dão-nos essa noção. Em todos os jogos contra o primeiro, as equipas querem sempre mostrar e garantir pontos. Temos de adaptar-nos. Podemos fazer, aqui ou ali, um grande jogo, mas somos sempre muito solidários e muito fortes."

[Janeiro contra FC Porto, Benfica e SC Braga] "Estamos preparado e eu olho para o jogo do Inácio e o que eles precisam desses jogos. Têm de estar preparado, temos de crescer muito rápido, mas vamos treinar muito, vamos dar o máximo e é com esses jogadores que eu conto, porque são jogadores do Sporting. Sejam juniores, da formação... Mas não temos só esses jogos. Temos Nacional, Marítimo para a Taça... Precisamos de todos. Todos vão jogar."

[Sobre Inácio] "Não só está preparado como é uma opção válida. Ele já jogou... Eles são a base do nosso plantel. Não temos dois mais um da formação por posição, temos um e outro da formação. Quem tem estatuto não pode facilitar. Mas temos de perceber que o Inácio o ano passado jogava nos juniores. Se escorrega... Isso são dores de crescimento, não temos receio de nada. Sabemos que vão ter dificuldades, mas faz parte do processo."

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.