Rúben Neves foi destacado pelo Observatório de Futebol como o médio nascido em 1997 com mais experiência da Europa. Num estudo que foi revelado esta segunda-feira, o médio do FC Porto ultrapassou Renato Sanches para ficar com o primeiro posto da tabela de ligas fora das cinco principais (Liga Alemã, Liga Inglesa, Liga Francesa, Liga Espanhola, Liga Italiana). No estudo que é a continuação do mesmo em fevereiro do ano de 2015, Renato Sanches surge ainda como jogador do Benfica e não do Bayern Munique, clube para onde se transferiu depois de apenas uma época na equipa principal dos ‘encarnados’.

Os dois jogadores integram as escolhas do relatório do Observatório relativas a médios defensivos/centro nascidos no ano de 1997. Enquanto Rúben Neves (FC Porto) ficou com o primeiro posto, Renato Sanches (Bayern Munique) ocupou o terceiro lugar. No meio dos dois jogadores lusos ficou Tielemans, do Anderlecht. Na posição central do terreno, João Mário (Inter de Milão) foi escolhido para ocupar primeira posição de jogadores nascidos em 1993. Em 1994, Talisca, jogador ligado ao Benfica, também segue no primeiro posto.

No relatório apresentado são analisados jogadores que tenham nascido em cinco anos distintos: 1993; 1994; 1995; 1996 e 1997. O relatório do Observatório do Futebol engloba ainda as escolhas com base nas posições do relvado. As categorias passam por todas as zonas de uma equipa começando pela baliza. Depois dos guarda-redes, há análise aos defesas centrais, defesas laterais, médios defensivos/centro, médios ofensivos e avançados.

A categoria de ‘médios ofensivos’ é a secção com maior presença de jogadores portugueses ou ligados a Portugal. Nas escolhas do Observatório do Futebol, Gonçalo Guedes (PSG) lidera os jogadores nascidos em 1996. No mesmo ano, Diogo Jota (FC Porto) e Matheus Pereira (Sporting) ocupam a 4ª e 5ª posição respetivamente. Em 1994, Markovic (Hull City) é o primeiro classificado enquanto Carlos Mané (Estugarda) surge como o 2º médio ofensivo com mais experiência em equipas principais. A fechar esta categoria estão ainda incluídos Otávio (FC Porto) (4ª posição/1995) e Rafa (3ª posição/1993).

No setor mais recuado, José Sá (FC Porto) é o único representante português nos guarda-redes ao ocupar a 2ª posição de 1993. No entanto, Lukas Raeder, guardião que passou pelo Vitória de Setúbal, segue na 4ª posição.

Nos defesas, Tobias Figueiredo (Nacional da Madeira - 2º posto/1994) e Frederico Venâncio (Vitória de Setúbal - 2º posto/1993) surgem como os únicos centrais enquanto Ricardo Esgaio (Sporting – 1º posto/1993) e Bruno Gaspar (Vitória de Guimarães – 3ºposto/1993) representam os defesas laterais.

Na frente de ataque, o relatório do Observatório do Futebol elegeu Xande Silva (Vitória de Guimarães) e Luka Jovic (Benfica) no ano 1997 ao classificá-los com o quarto e quinto posto. No ano de 1995, Ivo Rodrigues (Arouca) surge na terceira posição de jogadores nascidos nesse ano enquanto Jesus Corona (FC Porto) fecha a contagem fora das cinco ligas principais ao ser escolhido na 3ª posição do top cinco de jogadores nascidos em 1993.

Ligas principais com apenas dois representantes lusos

No relatório apresentado esta segunda-feira, a análise do Observatório do Futebol divide duas categorias: Cinco ligas principais e outras ligas. Depois de revistos as 'outras ligas' onde se enquadra a Primeira Liga portuguesa, nas cinco ligas principais há apenas dois representantes luso sendo que um já não está dentro das cinco ligas.

À cabeça, André Gomes. O médio do Barcelona foi inserido no top cinco de jogadores nascidos em 1993 que apresentam os melhores níveis de experiência das cinco principais ligas. Numa lista encabeçada por Paul Pogba, o internacional português foi a quarta escolha.

O segundo visado nas escolhas do Observatório do Futebol é Pedro Pereira. No estudo, o defesa direito ainda é contabilizado como jogador da Sampdoria, mas aceitou, neste período de transferências, a sua vinda para o Benfica. O antigo jogador da ‘Samp’ surge na categoria de defesas laterais nascidos em 1997. Atrás de Adrián Marin, defesa do Villarreal, o agora jogador dos ‘encarnados’ foi a segunda escolha.

A análise do Observatório do Futebol elegeu os cinco jogadores jovens com mais experiência de primeira equipa desde o ano passado. O estudo foi a continuação de um trabalho semelhante lançado em 2015. Com dois escalões principais, foram escolhidos 20 atletas portugueses ou que passaram pelo campeonato português.

Confira o relatório do Observatório do Futebol.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.