Rui Alves acredita que a hegemonia do Benfica se mostra em muitos aspectos. O presidente do Nacional da Madeira concedeu uma entrevista ao Correio da Manhã, onde diz que o Benfica é mais forte nos bastidores do futebol português.

"O futebol português vive com muitos desequilíbrios e a forma como está organizado gera uma nuvem que paira relativamente aos factores externos às quatro linhas. O Benfica não tinha um ciclo assim há muito tempo. Quando ganhas um, depois outro e outro, a continuidade origina um domínio de todas as situações quer dentro de campo, quer em relação ao que rodeia o jogo. Nos bastidores, o Benfica é mais forte do que era há 15 anos. Além disso, há uma diferença em relação à hegemonia do FC Porto de há uns anos: o Benfica controla também a comunicação social", refere o dirigente do clube insular, que não acredita que Pinto da Costa esteja no seu pior momento.

"Os líderes influenciam, como é óbvio, mas é uma questão de ciclos que acontecem em grandes instituições. Vieira tem um grande mérito mas Pinto da Costa é um enorme líder e ainda pode dar muitas alegrias aos adeptos do FC Porto. Não está acabado", explica Rui Alves.

O presidente do Nacional da Madeira afirma que tem uma relação de "respeito acima de tudo" com os três 'grandes' e não privilegia a ligação com nenhum dos clubes.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.