Rui Fonte chegou ao Benfica em janeiro de 2013, começou por jogar na equipa B, mas o objetivo era que fosse uma aposta de Jorge Jesus a curto prazo. A verdade é que duas lesões graves atiraram-no para um longo calvário que só terminou recentemente.

Com passagens por Arsenal, Crystal Palace e Espanhol de Barcelona, o jogador surgiu esta temporada em bom plano na equipa B encarnada com três golos em três jogos, o que lhe valeu um lugar na pré-convocatória do selecionador Paulo Bento.

Um B que pode ser A

Numa altura em que o Benfica se mexe no mercado em busca de mais um avançado para o plantel, José Fonte, capitão de equipa do Southampton de Inglaterra, considera, em entrevista ao SAPO Desporto, que o seu irmão tem qualidade para poder chegar à equipa principal.

“É normal que Jorge Jesus procure um avançado, porque o facto é que saíram jogadores importantes. O Rui vem de uma lesão prolongada mas já há cerca de cinco meses que tem vindo a treinar e a jogar. Eu acredito que o Rui tem qualidade para jogar na primeira equipa do Benfica porque, quando ele assinou, o objetivo era jogar alguns jogos na equipa B, ganhar ritmo e passar imediatamente para a equipa principal.

Aconteceram estas lesões, com muita infelicidade, mas agora está a voltar aquilo que era. Ele não é um jogador que venha de divisões inferiores, tem mais de cinquenta jogos na Liga Espanhola, foi internacional em todas as categorias, é um jogador que tem experiência de ligas competitivas e de jogar a alto nível. Na minha opinião, ele está preparado.

É uma questão de Jorge Jesus sentir que o Rui tem potencial para isso, que eu acredito, e depois fazê-lo crescer como fez com tantos outros jogadores”, declarou.

Pés bem assentes no chão

No último ano e meio, o jogador de 24 anos pensou muito sobre o que ia ser a sua carreira, dadas as duas lesões graves e consecutivas no joelho direito.

“Eu sei bem o calvário que o meu irmão passou, o sofrimento, as desilusões e as dúvidas que ele chegou a ter, e sei bem o quanto ele lutou e trabalhou para agora estar nesta fase da carreira dele. Acima de tudo, ele está feliz e a jogar consecutivamente, jogos atrás de jogos, o que é muito bom para ganhar ritmo e confiança. E é óbvio que os três golos em três jogos que ele fez e esta pré-convocatória deixam-no muito feliz, e a mim também como é óbvio”, afirmou o irmão mais velho do jogador nesta entrevista.

Mas para Rui Fonte, uma pré-convocatória não deixa de ser isso mesmo. Nada é garantido, e por isso o jogador não ficou de todo entusiasmado com a notícia, porque nada é garantido.

“Se conhecesse o Rui ia perceber. Parecia que não se passava nada com ele. É um rapaz humilde, com os pés bem assentes no chão e, para ele ainda não está nada feito. O facto é que ele está apenas na pré-convocatória e para ele não se passa nada. Apenas me disse que não significava muito, que ia continuar a fazer o trabalho dele e se realmente for o caso de ser chamado à seleção, de estar incluído na equipa, então aí ficaria extremamente orgulhoso, depois de tudo o que sofreu”.

O selecionador Paulo Bento divulgará esta sexta-feira a lista de convocados para o encontro de qualificação para o Europeu 2016 com a Albânia, marcado para o dia 7 de setembro em Aveiro.

O percurso do jogador

Rui Fonte fez parte da sua formação no Sporting e completou-a no Arsenal de Inglaterra. Depois, como sénior, passou pelo Crystal Palace (2008/09), V. Setúbal (2009/10) e Espanhol de Barcelona (2010/13), antes de chegar ao Benfica. Foi internacional pelos vários escalões da seleção portuguesa, chegando mesmo a envergar a braçadeira de capitão de equipa na seleção sub-21.

Hoje aos 24 anos procura provar, mais uma vez, todo o talento e potencial que lhe foi reconhecido desde cedo.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.