Rui Vitória, técnico do Paços de Ferreira, que hoje perdeu a partida frente ao Rio Ave, por 3-1, deixou muitas críticas à arbitragem de Carlos Xistra, exigindo “mais respeito” para o seu clube.

“Há quatro jogos seguidos, temos quatro jogadores expulsos. Não é normal. Há algo estranho. Sou novo, estou a chegar, mas não sou parvo. Este clube é digno e merece ser respeitado”, disse Rui Vitória.

“Na minha opinião, fomos melhores e o resultado foi injusto. Se tenho de ser rude e agressivo com os meus jogadores, também tenho que dizer que o que se passou hoje não foi normal. O senhor Carlos Xistra cometeu uma série de erros”, acrescentou.

Rui Vitoria não poupou críticas a um lance que poderia ter resultado no segundo golo da sua equipa, quando esta ganhava por 1-0, num tento anulado ao Nuno Santos.

“O 0-2, se calhar, vai para banda desenhada, porque foi anulado de forma incrível. Não sou criança, não sou parvo e este clube não é um clube qualquer. Estamos a falar hoje, vamos ver as consequências daqui para a frente”, concluiu.

Do outro lado, o treinador do Rio Ave, Carlos Brito, considerou que a eficácia da sua equipa foi justamente premiada com o triunfo, que lhe permite sair dos lugares de despromoção.

“Julgo que a vitória assenta bem, no cômputo geral. Importante era sair do último lugar, passamos para penúltimo e agora estamos em cima da linha de água, mas ainda temos de andar muito para atingir o objectivo”, analisou

Brito considerou, ainda assim, que “o Paços de Ferreira foi melhor na primeira parte” do encontro, mas sublinhou que na etapa complementar o Rio Ave “controlou o desafio e podia até ter ampliado a vantagem final de 3-1”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.