Rui Vitória, treinador do Benfica, lamentou a falta de eficácia da sua equipa na derrota diante dos New York Red Bulls (1-2), em encontro da International Champions Cup.

"Metade das oportunidades dariam para termos ganho o jogo. Não estamos satisfeitos por não termos ganho, mas temos que olhar para o processo. Um processo bem mais positivo, tivemos um conjunto de situações significativo para finalizar, mas uma equipa como a nossa tem de aproveitar as oportunidades que tem. Quem não mata, morre. Foi aí que pecámos", disse Vitória em Harrison, nos Estados Unidos.

"Os erros fazem parte do jogo, mas fica um conjunto de oportunidades que tínhamos de aproveitar. O resultado nada tem a ver com o jogo. Tivemos um desempenho muito positivo", acrescentou.

Apesar do resultado, Vitória destacou algumas melhorias: "Do ponto de vista global, foi um processo positivo. A equipa esteve organizada, circulou bem a bola, criou oportunidades em número suficiente para ganhar o jogo. Merecíamos ganhar o jogo, mas fomos penalizados. Houve evolução. Jogámos com 48 horas de antecedência, há ritmos que têm de ser adquiridos. É assim que vamos arrancar. Só não me agradou porque não ganhámos, mas os jogadores fizeram coisas bem feitas".

Em três jogos na pré-época, o Benfica contabiliza três derrotas, mas Rui Vitória prefere desdramatizar a situação: "Podemos lembrar pré-épocas anteriores do Benfica em que isto aconteceu. Sabemos o que temos de fazer, analisar defeitos e virtudes. Temos de trabalhar muito, o que temos feito, e ir acrescentando sempre algo à equipa que faltou no jogo anterior. O processo não é fácil, mas é assim que as equipas têm de crescer. Não há drama".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.