O empresário de Iker Casillas revelou esta quinta-feira mais contornos sobre a transferência do guarda-redes internacional espanhol para o FC Porto, e não poupou críticas à forma como o presidente do Real Madrid tratou um dos símbolos do emblema 'merengue'.

Em declarações à rádio Cadena Cope, Santos Márquez 'rasgou' a torto e a direito a direção liderada por Florentino Pérez, e desmentiu algumas notícias colocadas a circular de que tinha sido o próprio Iker a pedir para sair do Real Madrid.

"Ele não pediu para sair, fê-lo contra a sua vontade", começou por dizer o empresário do guardião espanhol.

"Ele não queria sair de forma alguma. Florentino disse que nenhum jogador com contrato deixaria o clube, mas isso é uma contradição. Empurraram-no para a saída", acrescentou o empresário sobre a saída de Casillas.

"Uma coisa são os assobios, outra é o apoio do clube. Ele nunca se sentiu apoiado", frisou Santos Márquez, que não poupou o atual treinador Rafa Benítez, acusando-o de 'jogar às escondidas'.

"Rafa Benítez desiludiu-me. Devia ter falado com o jogador, como todos os treinadores fazem. Tudo teria sido diferente. Assim não foram justos com Iker e a sua saída não foi correta, foi um desastre", atirou o empresário.

"Alguém não queria que Iker se despedisse junto dos seus companheiros. Iker passou muito mal, não chorou apenas na sala de imprensa. E acredito que muitos madridistas também choraram porque nunca vi nada tão lamentável em 40 anos de profissão", sentenciou Santos Márquez sobre a despedida de Casillas do Santiago Bernabéu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.