Pinto da Costa foi o encarregado de fechar, esta segunda-feira à noite, a cerimónia dos Dragões de Ouro, que teve lugar no Coliseu do Porto. 

Depois de terem passado por cima do palco nomes portistas como Hulk, João Moutinho ou James, Pinto da Costa chamou por aquele que todos esperavam: o treinador André Villas-Boas, que na época passada levou o FC Porto à conquista da Supertaça, I Liga, Liga Europa e Taça de Portugal. 

«O prémio de treinador do ano foi entregue por unanimidade a quem não podia deixar de ser, ao André Villas-Boas. Hoje quero dizer, dirigindo-me a ti, André, que quando um dia escreveres as tuas memórias, põe-lhe o título "A minha cadeira de sonho", porque eu sei que esta foi a tua cadeira de sonho. Quando o disseste foi com a convicção e o amor que tens pelo Porto», disse Pinto da Costa, em cima do palco, dirigindo-se ao jovem técnico que trocou o FC Porto pelo Chelsea. 

«E se escreveres as tuas memórias nos próximos trinta anos, eu faço-te o prefácio», soltou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.