“Esta tomada de decisão do Presidente da Comissão de Arbitragem da Liga Portuguesa irá abrir um precedente estranho e grave. Parece-me óbvio que o senhor Vítor Pereira fez um resumo das cinco jornadas na sequência das reclamações e pressão de um clube [Benfica]. Se a arbitragem de Olegário Benquerença foi tão má, que não me parece ter sido assim tão má, porque é que o Benfica não pede a repetição do jogo, como fez o Guimarães na época passada depois do jogo em Braga?”, questionou André Villas-Boas.

André Villas-Boas chegou mesmo a dizer que intervenção de Vítor Pereira, em esclarecer os lances mais polémicos das primeiras cinco jornadas, serviu de “disfarce para analisar os erros de Olegário Benquerença”, na quarta jornada da I Liga, quando o Benfica se deslocou a Guimarães.

“Um dia que o FC Porto se sinta injustiçado também irá pedir satisfações, quem diz o FC Porto diz outros clubes. Espero que também se faça um resumo à décima jornada”, pediu o técnico dos azuis e brancos.

Villas-Boas acrescenta ainda que “não podem tirar o mérito ao FC Porto” por continuar estar na liderança da I Liga: “O FC Porto arrancou muito bem, ao contrário dos outros grandes e o Braga na época passada. Não podem tirar o mérito a esta equipa, temos feito de tudo sairmos como justos vencedores. O jogo menos conseguido foi na deslocação à Figueira da Foz, com a Naval”.

“O FC Porto não comete muitos erros na sua organização, quem viu os jogos pode tirar as suas conclusões. Desta forma podem verificar que nunca fomos beneficiados”, sublinhou.

O FC Porto defronta, este sábado, o Olhanense, às 21h15, no Estádio do Dragão, em jogo da sexta jornada da I Liga.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.