A pesada derrota, por 5-1, do FC Porto frente ao Liverpool, a meio da semana, ainda dá que falar, e muito, entre os 'dragões' e foi inevitavelmente tema o tema central da conversa na conferência de imprensa de antevisão de Sérgio Conceição ao embate de sábado com o Paços de Ferreira.

"Fui a voz do descontentamento geral que provocou a derrota contra o Liverpool. Só. Mais nada", começou por afirmar, referindo-se às palavras duras que teve publicamente para com os seus jogadores após esse encontro.

"A mensagem que foi passada é a mesma que é passada há 4 anos. Existe uma base de comprometimento aqui no clube e há certos princípios que têm de ser respeitados. Depois, há a preparação do jogo e o único responsável por não conseguirmos ter um resultado positivo sou eu. Este é o 4.º ano de Champions, meu e de outros jogadores. No ano passado tivemos uma boa campanha, derrotámos o campeão da Europa, o Chelsea, por exemplo. Agora parece que caiu o Carmo e a Trindade. Acho bem e gosto disso. O FC Porto está habituado a ganhar. O Liverpool há bem pouco tempo perdeu por 7-2 contra uma equipa média, o Aston Villa, na Liga inglesa. Há resultados e jogos. Não queríamos que acontecesse. Mas agora estamos focados no Paços", prosseguiu.

Taremi apresenta números animadores para fazer uma boa época no FC Porto
Taremi apresenta números animadores para fazer uma boa época no FC Porto
Ver artigo

"Falei com os jogadores de forma frontal, como fiz há 4 anos, e falei com a imprensa. Se calhar estão habituados a levar com bluff, mas eu não. Meto o meu sentimento cá para fora. Sou e fui eu o principal responsável e estou a dar a cara. Mas temos de analisar o porquê de terem acontecido certas coisas. Passei à imprensa o que passei ao meu grupo. Eles sabem disso e vêem as conferências, o que se diz antes e depois dos jogos. Não vejo outro jogo. É verdade que às vezes pode sair uma ou outra situação exagerada. Mas a mensagem passa como eu sou e não vou abdicar dela. Não abdico das minhas convicções. Sou assim e vou continuar assim", acrescentou ainda, antes de dar o assunto por encerrado.

Foco no jogo com o Paços e uma garantia: Diogo Costa vai manter-se na baliza

Quanto ao jogo com o Paços de Ferreira, este sábado, a partir das 18h00, no Estádio do Dragão, Sérgio Conceição garantiu que é esse, agora, o principal foco dele e dos seus jogadores.

"Estou preocupado com a equipa do Paços, é o meu foco. O que o Jorge Simão faz com um resultado negativo, o que provoca nos adversários... É isso o meu foco e o dos jogadores. A partir do momento em que temos um jogo como tivemos na Champions, e tal como quando ganhamos e fazemos exibições fantásticas, esse jogo acabou. O futebol é um recomeçar constante. É dessa forma que funcionamos aqui. Fica mais fácil, claramente, quando o ambiente proporciona para que isso aconteça de uma forma mais leve, e não é o caso", sublinhou.

Conceição lembrou que se trata de um adversário que não perde há alguns jogos e que é uma equipa bastante competente. "Saiu um ou outro jogador, mas a maior parte continua lá. É uma equipa que não perde há alguns jogos, que tem já muitos jogos esta época, o que lhe dá a possibilidade de os jogadores perceberem as dinâmicas. É uma equipa com qualidade, que não tem nada a perder e vem ao Dragão tentar aproveitar o nosso momento no pós-Champions. Tem jogadores interessantes, mas estou mais focado na minha equipa", assegurou.

Na baliza, uma certeza. Diogo Costa vai manter a titularidade, apesar da exibição menos feliz frente ao Liverpool. "Podem escrever todos que o Diogo Costa vai jogar amanhã", garantou Sérgio Conceição.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.