Sérgio Conceição fez o lançamento da partida do Bonfim frente ao V. Setúbal, a contar para a quinta jornada da I Liga.

O técnico abordou, em outros temas, o desafio que é treinar uma equipa com o FC Porto.

Exames diários

"Tenho exames diariamente aqui. O nosso grupo exige que os treinadores estejam no máximo, que trabalhemos de forma a que eles estejam em constante aprendizagem. Sinto-me sempre com vontade de justificar o meu lugar aqui. Esses são os verdadeiros exames. Vivo de uma forma tão apaixonada a profissão. Mesmo quando no ano passado duvidavam, eu sabia que estava preparado. Tem corrido bem, ganhámos o título nacional que era o que queríamos e este ano vamos querer exatamente o mesmo."

Encontro com o Vitória

"Esperamos sempre jogos difíceis e adversários que tentam, de certa forma, utilizar todas as estratégias possíveis para tentar contrariar o que é o jogo do FC Porto. É verdade que as equipas do Lito Vidigal são equipas bem organizadas e defensivamente trabalham bem. Tivemos oportunidade de o defrontar duas vezes, temos de conhecer aquilo que é o Vitória e nós temos conhecimento do que são os jogadores individualmente e percebemos a exigência que o jogo vai ter. Temos de nos preocupar com o que podemos fazer para contrariar isso.

Dificuldades frente ao Chaves

"Tivemos o jogo da Taça da Liga em que a dificuldade foi um adversário que se preocupou não tanto em jogar, mas em que o tempo passasse. Eu entendo, até porque já estive em equipas, chamadas mais pequenas em Portugal, e entendo que esse rigor a nível defensivo era muito importante, mas há um limite para isso. Eu, sinceramente, como treinador, nunca permitiria isso e que já vi isso nestes dois anos no FC Porto, só para conseguir um pontinho. Não estou à espera disso da equipa do Lito, mas estou à espera de uma equipa que trabalha bem, que quer aproveitar uma saída rápida para o ataque, que tem jogadores que lhe dão garantias".

Manter o ADN

"Espero que o FC Porto seja o FC Porto que tenha as mesmas características que tivemos no ano passado e que fazem parte do ADN da equipa. Uma equipa com muita ambição, que se prepara de forma rigorosa e humilde, respeitando sempre o adversário. Estamos cada vez mais fortes até pela entrada de um ou outro jogador e pelo trabalho que se tem vindo a fazer. Não tivemos os jogadores todos à disposição e cada vez vamos estando mais fortes e melhores. Para nós o futuro é, de certa forma, risonho, pelos indicadores que vou tendo ao longo da semana. Espero e tenho a certeza que vai ser uma demonstração dessa consistência e eles têm uma vontade grande de ganhar".

Mudança no sistema

"O sistema que eu possa definir não dá indicação nenhuma de esperarmos mais do adversário. Jogar em 4x3x3 pode-se esperar o adversário mais na frente e o 4x4x2 mais em baixo. Estrategicamente preparamos a equipa em situações que podemos abordar de outra forma, nao mudando o ADN da equipa, mas explorando algumas debilidades do adversário. A base para se ganhar é que a equipa entenda essa consistência defensiva".

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.