O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, perspetivou um encontro difícil na segunda-feira em casa do Belenenses, em jogo da 28.ª jornada da I Liga, e criticou o clima de suspeição que envolve o futebol português.

O treinador dos 'dragões diz que "muitas coisas têm corrido mal" no primeiro ano do videoárbitro (VAR) no futebol português e considera o clima de suspeição atual "insuportável".

"Muitas coisas têm corrido mal neste primeiro ano. O VAR tem que ser uma ajuda, não pode complicar. O VAR vem complicar quando devia servir para descomplicar. Tem sido o contrário. Cria alguma indefinição no resultado e no juízo final do árbitro", começou por dizer Sérgio Conceição.

O treinador 'azul e branco debruçou-se depois sobre o clima de suspeição: "O futebol precisa de ser falado dentro das quatro linhas, dentro daquilo que os jogadores fazem. Nós também cometemos erros. Eu até gosto que me critiquem por uma má opção, por uma substituição mal feita. Já estamos a entrar na melhor coisa que existe nesta indústria do futebol, que são os jogadores. Fico triste e desiludido, porque fui jogador durante 20 anos e sei qual é o sentimento que há no balneário. É muito mau ver situações como a do Vagner no fim dos jogos, se o jogador não acerta é porque estava comprado. Isto começa a ser insuportável."

Depois de ter sido muito criticado pelo golo que sofreu frente ao FC Porto, Vágner, guarda-redes do Boavista emocionou-se após o final do jogo com o Tondela em que se dirigiu ao público que marcou presença no Estádio do Bessa.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.