Silvino, adjunto de Mourinho no Manchester United, adversário do Benfica na próxima jornada da Liga dos Campeões, recordou os tempos em que orientou Júlio César em Itália.

"'Meu menino’, era como Eusébio me tratava. Ao Júlio César chamo-lhe filho", disse o antigo jogador do Benfica à BTV.

"Quando cheguei ao Inter, tive uma conversa com ele e disse-lhe que só podia fazer dele um guarda-redes mais conhecido. Como já tinha acontecido com o Petr Cech no Chelsea e o Vítor Baía no FC Porto, também o Júlio César foi considerado o melhor guarda-redes da Champions League", revela.

“O Júlio César é uma pessoa muito séria. Comigo sempre teve uma grande atitude e sempre foi aquilo que eu lhe pedi que fosse em campo. Também lhe devo o prestígio de treinador de guarda-redes que ganhei. Devo-o a ele e aos outros com quem trabalhei”, diz Silvino, que recordou ainda a atitude do guarda-redes brasileiro após a conquista da Liga dos Campeões em 2010.

"Ele fez uma réplica do troféu que ganhou na Champions e enviou-ma para Madrid", conta.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.