Os sócios do Vitória de Guimarães vão poder decidir alterações aos estatutos da SAD, responsável pela equipa de futebol da I Liga, após a mudança estatutária do clube hoje aprovada em Assembleia Geral extraordinária.

Os 91 associados que compareceram hoje ao Pavilhão Desportivo Unidade Vimaranense aprovaram, com voto secreto, a inclusão de uma alínea ao artigo 27.º dos estatutos do clube, que lhes dá o poder de "deliberar sobre possíveis alterações aos pactos sociais de sociedades anónimas desportivas das quais o clube seja acionista".

"Dos 91 associados com a possibilidade de exercer o seu direito de voto, foram contabilizados 81 votos a favor, um voto contra e duas abstenções. A proposta foi aprovada por contar com mais de 75 por cento dos votos", lê-se no sítio oficial do emblema minhoto.

Os sócios do clube, detentor de 40% do capital social da SAD (4,5 milhões de euros, no total), aprovaram esta mudança depois de a terem recusado em 08 de setembro de 2018, noutra reunião magna extraordinária, ainda com Júlio Mendes a presidente da direção.

Na altura, 57,4% dos 606 sócios presentes rejeitaram a alteração estatutária, tendo então impedido uma votação seguinte, que previa o "desaparecimento do direito de veto" do clube face à nomeação de membros para o Conselho de Administração da SA

O ex-presidente do Vitória Júlio Mendes elencou a indisponibilidade dos sócios para abrirem a SAD a "maior investimento externo" como uma das razões para a sua demissão, anunciada em 27 de maio.

A decisão abriu um processo eleitoral concluído em 20 de julho, com a escolha de Miguel Pinto Lisboa para 23.º presidente do clube.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.