O Sporting do oito e do oitenta. Nos dois últimos jogos, a equipa de Paulo Sérgio venceu e marcou seis golos, três em cada jogo. Primeiro na Dinamarca, no jogo que valeu a presença na Liga Europa, e depois a Naval, na Figueira da Foz (3-1). Mas o Sporting voltou a claudicar, e desta feita, em casa. Sem golos na recepção ao Olhanense, os leões perderam dois pontos, numa casa com 25 807 espectadores.

Apesar de terem pertencido ao Sporting as melhores oportunidades, foi o Olhanense que fez golo, aos 38 minutos, mas André Gralha considerou que Jardel fez falta sobre Rui Patrício e o golo foi anulado.

O problema na finalização continua e acaba por ser grave, já que o Sporting cria boas situações para golo (João Pereira regressado à titularidade foi o melhor em campo). Pertenceram aos leões as melhoes ocasiões de golo, num jogo muito morno e de fazer semicerrar os olhos. A equipa de Olhão fez o seu jogo, muito segura na defesa e a espreitar o contra-ataque.

Ainda não estavam decorridos dois minutos e já André Santos disparava à baliza de Moretto, com a bola a bater nas malhas laterais. Seis minutos depois, Yannick Djaló não soube aproveitar a recarga a um livre de Matias mesmo à frente da baliza algarvia.

Aos 14’, o melhor momento do jogo, numa jogada ao primeiro toque. Yannick abre para João Pereira, que combina com Matias, o chileno remata de primeiro, mas contra a defesa algarvia, a bola sobrou para Liedson, que rematou por cima.

Na segunda parte, a história não se alterou. O momento que fez levantar as bancadas ocorreu aos 65’, com o recém entradi Saleiro, e já recuperado da lesão, a fazer Moretto brilhar. Maniche fez um primeiro remate, que foi travado por Jardel, e na recarga o camisola 9 rematou para defesa à queima-roupa do guardião brasileiro.

Saleiro entrou juntamente com Vukcevic e pouco depois Paulo Sérgio colocou Postiga, apostado, ainda assim, em garantir os três pontos. O Sporting fechou o encontro a “carregar” na área adversária, mas não conseguiu materializar em golos a superioridade que teve ao longo dos 90 minutos.

O Olhanense, que venceu na última ronda, somou o terceiro empate e conquistou um precioso ponto no reduto leonino.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.