Eleito o melhor jogador da época 2017/18 pela Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), Bruno Fernandes tem sido uma 'pedra' nuclear do Sporting na época em curso, depois de um mau início que o levou a confessar-se frustrado.

"Nada justifica as minhas exibições abaixo do nível da época passada ou que apareça por simples momentos e volte a desaparecer. Mais do que ninguém, sinto-me frustrado com isso e com a falta de qualidade que tenho vindo a apresentar e a culpa é minha", desabafou o jogador na rede social Instagram, após a derrota do Sporting em Braga por 1-0, à quinta jornada da I Liga.

No mesmo texto, o médio 'leonino' prometeu aos sócios do Sporting que teria sempre "atitude e compromisso por mais que jogue bem ou mal" e a verdade é que não só tem cumprido essa promessa como o nível das suas exibições subiu muito desde então.

Com a entrada do treinador Marcel Keizer, defensor de uma filosofia de jogo mais ofensiva do que a do seu antecessor, José Peseiro, Bruno Fernandes exponenciou as suas capacidades e a sua importância na equipa, que marcou 25 golos nos primeiros seis jogos, suplantando em um golo o registo do anterior técnico em 14 encontro.

Desde a chegada de Keizer, o Sporting marcou o de 34 golos em todas as competições -- 12 dos quais na I Liga -- e o contributo de Bruno Fernandes foi determinante pelos oito golos que marcou de então para cá, pelos que deu a marcar e pela sua influência e liderança no jogo da equipa.

No total, antes do clássico com o FC Porto, no sábado, em jogo da 17.ª jornada da I Liga, o médio internacional português leva 14 golos, dos quais seis no campeonato, competição em que contabiliza também cinco assistências.

No quarto lugar, a oito pontos dos 'dragões', que lideram a prova, o Sporting precisa que este Bruno Fernandes 'reapareça' em Alvalade depois das duas derrotas nos últimos três jogos da I Liga.

Frente ao Vitória de Guimarães e ao Tondela, foi evidente a preocupação dos respetivos técnicos, Luís Castro e Pepa, em ordenar uma marcação cerrada a Bruno Fernandes, cerceando a sua impacto no coletivo e contribuindo para esses dois resultados negativos dos 'leões'.

O próprio Marcel Keizer admitiu publicamente, após o triunfo sofrido frente ao Belenenses, em Alvalade, na penúltima jornada da I Liga, a falta que Bruno Fernandes fez à equipa, apesar de ter frisado que esta tinha obrigação de ter jogado muito melhor mesmo sem o seu 'play-maker'.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.