Segundo um documento divulgado esta quarta-feira pelo portal 'Football Leaks', o Sporting Clube de Portugal apresentou em novembro de 2014 um conjunto de dados às principais entidades que gerem o futebol europeu e mundial sobre a 'Impunidade no futebol português' que tem prejudicado o clube de Alvalade, nomeadamente casos de alegada corrupção, fraude e tráfico de influências, envolvendo FC Porto, Benfica e Boavista.

Num documento com 71 páginas, os 'leões' constroem a sua argumentação crítica ao futebol português com elementos do livro "Eu, Carolina" de Carolina Salgado, ex-companheira de Pinto da Costa, a tradução e transcrição das escutas do caso 'Apito Dourado' que não foram usadas como prova nos tribunais, assim como a transcrição do vídeo de uma confissão de Jacinto Paixão, antigo árbitro, para o diagnóstico: "o futebol português tem sido marcado por um clima de suspeição de corrupção e tráfico de influência".

No referido documento enviado à UEFA e à FIFA, os leões juntaram ainda um conjunto de artigos de declarações públicas de Rui Mendes, Sven Goran Eriksson ou Manuel José, e ainda a referência para uma notícia sobre a alegada escolha de árbitros de Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica.

A exposição dos 'leões' termina com os exemplos de outros países na Europa, nomeadamente Itália e França, em que foram tomadas ação em relação a clubes considerados culpados para rematar com uma acusação: "Em Portugal, tudo é notavelmente diferente, com o sentimento geral de no país reinar a impunidade".

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.