Em declarações ao sítio do clube minhotos, Targino disse que, e “ao contrário do que aconteceu com o Setúbal, que tem uma completamente renovada”, os jogadores vimaranenses já têm “alguma informação sobre o Benfica”.

“Estamos preparados para todos os ataques que o clube da Luz possa fazer. Vi o jogo do Benfica com o Marítimo e eles também têm ainda alguns pontos para acertar, por isso, temos de saber aproveitar esses pontos fracos”, afirmou.

O jogador, que na última época esteve emprestado aos dinamarqueses do Randers, disse ainda que os jogadores do Vitória estão “mentalizados de que vai ser um jogo difícil”, mas vão “procurar a primeira vitória no campeonato”.

“O empate em Setúbal (0-0) deu-nos ainda mais vontade de vencer o Benfica, porque precisamos de conquistar os três pontos”, frisou.

Sobre o “onze” de Jorge Jesus, considerou-o “muito forte”, mas deixou o aviso: “Não nos vamos vergar. Estamos conscientes das dificuldades, mas encaramos o Benfica como sendo mais um adversário”.

O estádio vimaranense deve aproximar-se da enchente, domingo, às 18:00, e Targino confessa as saudades e ansiedade por voltar a jogar no “D. Afonso Henriques”.

“Vai ser o primeiro jogo na nossa casa e isso é um ponto a favor. Há sempre uma energia positiva que passa para dentro do campo. Tenho saudades de jogar no D. Afonso Henriques para a Liga. Confesso que estou muito ansioso para entrar em campo”, disse, lembrando e agradecendo o apoio dos adeptos que, assegura, tem contribuído para o seu “crescimento” enquanto jogador.

Este vai ser o segundo encontro entre as duas equipas no espaço de três semanas, depois de, na pré-época, o Benfica ter vencido o Vitória de Guimarães por 2-0, com golos de Weldon e Ruben Amorim, no Torneio Cidade de Guimarães, a 02 de Agosto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.