O defesa central Paulo Oliveira disse hoje que pretende cumprir o seu contrato com o Vitória de Guimarães, após a vitória da seleção portuguesa de futebol de sub-21 frente à Croácia por 2-0.

«Eu tenho contrato com um grande clube até 2016 e não estou a pensar em mais nada», frisou Paulo Oliveira, após a vitória lusa no encontro particular com a seleção croata, em Rio Maior.

O defesa central aproveitou ainda para «desejar a melhor sorte do mundo» a Tiago Rodrigues e Ricardo, que vão alinhar no tricampeão FC Porto depois de terem jogado na última temporada na formação vimaranense, que colocou cinco jogadores entre os convocados do selecionador de sub-21, Rui Jorge.

«Faz parte do trabalho individual e coletivo que cada um faz nos seus clubes, é claro que somos cinco jogadores que estamos habituados a trabalhar juntos, mas quando estamos na seleção formamos uma família, conseguimos jogar e entendermo-nos todos na perfeição», explicou Paulo Oliveira.

Igualmente confiante em permanecer no seu clube está o médio João Carlos, que disse à Lusa que vai realizar a pré-época com a equipa principal dos ingleses do Liverpool e revelou a satisfação pelo desempenho da seleção, depois de ter marcado o primeiro golo luso frente à Croácia.

«Estivemos bem, fizemos um bom jogo, jogámos bem coletivamente, fomos fortes defensivamente e estamos felizes com a vitória», avaliou João Carlos, que foi contratado pelos “reds” em fevereiro de 2012 ao Sporting.

O avançado Lucas João, que alinhou no Mirandela por empréstimo do Nacional, destacou a sua satisfação com o passe para o golo de Aldair, considerando-o como um prémio pessoal.

«Foi uma excelente época no Mirandela, estivemos quase a subir [à II Liga]. Com pena não conseguimos o nosso objetivo, mas consegui chegar à seleção e fui premiado: A assistência que fiz hoje foi excelente. Agora, vou cumprir contrato e apresentar-me na pré-época e vamos ver o que pode acontecer até lá», sublinhou.

Também o guarda-redes Daniel Fernandes, dos alemães do Bochum, revelou a sua satisfação com a vitória conquistada no recinto riomaiorense, que provou que «Portugal tem uma boa equipa» e fez «um bom jogo» frente à Croácia.

«Eu não consigo falar muito em português, mas percebo. Estou a aprender há cinco meses na Alemanha, mas, por exemplo, ainda não consigo dar uma entrevista em português», concluiu Daniel Fernandes, que nasceu na Alemanha, mas tem família em Monte Real, no concelho de Leiria.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.