Depois de trabalhar durante sete anos com José Mourinho, André Villas Boas chega a Coimbra com a aura de 'discípulo' do treinador do Inter de Milão. No entanto, o jovem técnico, de 31 anos, quer começar rapidamente a marcar o seu próprio estilo. "Quero destacar-me do que conquistei no passado e com José Mourinho. Quero focalizar-me no que tenho. Não estou aqui para satisfazer um capricho meu", adiantou o treinador na sua primeira conferência de imprensa como líder dos estudantes.

"Disse ao Mourinho em Outubro do ano passado, que me sentia pronto para assumir uma equipa. A partir daí, deu-me liberdade para começar a procurar. A oportunidade surgiu. Penso que sou capaz e tenho plena consciência das minhas capacidades. Quero conquistar a Académica. Quero assentar na Académica. É um projecto que quero fazer por vencer", frisou André Villas Boas.

No entanto, a sua apresentação serviu ainda para os agradecimentos a Mourinho. "Foi um sentimento de alegria enorme para ele e para mim. Ao mesmo tempo foi o fim de uma relação de sete anos, que foi muito positiva. Foi uma equipa técnica com muitos títulos. Estou-lhe grato pela primeira oportunidade que me deu. Mas ele tem a sua personalidade e eu tenho a minha, que é diferente", assumiu o sucessor de Rogério Gonçalves.

O novo treinador da 'Briosa' espera inverter a tendência negativa da equipa, que ocupa o último lugar do campeonato. "Nas conversas que tive com os jogadores fiz-lhes perceber que são melhores do que a posição que ocupam na tabela. O objectivo é, passo a passo, ir o mais longe possível no Campeonato e nas Taças".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.