O presidente do Sporting, Godinho Lopes, lamentou que o clube tenha que ter «tomado uma decisão contra alguém de quem se gosta», algo que é «difícil».

«É sempre difícil quando se convida a sair, quando se acha que se chegou ao fim da linha e quem sai acha que ainda há uma linha», disse o dirigente ao final do dia, em Alchochete, acrescentando que Sá Pinto foi convidado a integrar a estrutura leonina e que, enquanto treinador, a direção «esticou a corda ao máximo».

«Ficou de pensar e depois falarmos sobre isso. Depois, se ele aceitar, revelaremos as funções», contou.

«Fizemos o convite porque lhe reconhecemos o trabalho e a dedicação. É dizer-lhe que tem lugar no Sporting, vamos continuar. Há futuro para além do futuro», explicou.

Godinho Lopes não fala para já de possiveis treinadores.

«Estamos focados no jogo com o FC Porto. Uma coisa de cada vez. Lançamos um desafio que o Oceano aceitou. A opção mais fácil era tomar uma decisão depois do jogo com o FC Porto, mas não podemos perder mais pontos. É uma decisão difícil entre dois jogos», rematou.

Sá Pinto deixou esta sexta-feira o comando técnico do Sporting. Oceano deixa a equipa B e assume, interinamente, as funções.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.