A grande penalidade desperdiçada por Brahimi no último domingo em Paços de Ferreira é apenas mais um ‘capítulo’ de um problema que tem afetado o FC Porto nas últimas temporadas.

Dados publicados esta quarta-feira na edição impressa do jornal O Jogo dão conta de que nas últimas cinco épocas os ‘dragões’ falharam 22 das 73 grandes penalidades que foram chamados a marcar, contabilizando todas as competições, incluindo desempates nas Taças de Portugal e da Liga.

A ineficácia da marca dos 11 metros já custou esta época, por exemplo, a derrota do último fim de semana em Paços de Ferreira e o acesso à final da Taça da Liga.

Segundo dados do jornal O Jogo, os jogadores mais perdulários na marca da grande penalidade nas últimas cinco temporadas são Jackson Martínez, André Silva e Brahimi, que pecaram por três vezes na marcação de castigos máximos. Seguem-se Quaresma e Herrera, com dois falhanços, e Soares, Aboubakar, Layún, Depoitre, Danilo Pereira, Quintero, Danilo, Fernando e Maicon, todos com um penálti falhado.

O mesmo diário desportivo adianta que dos 22 penáltis desperdiçados nas últimas cinco épocas, apenas seis não tiveram qualquer impacto no resultado final. Por outro lado, os restantes falhanços resultaram em algumas tristezas, entre elas o caso da final da Taça de Portugal 2015/16. Depois do empate nos 90 minutos, no desempate por grandes penalidades o Braga teve mais sorte e levantou o troféu. Herrera e Danilo Pereira não conseguiram superar o guardião bracarense Marafona.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.