À margem da conferência de imprensa de antevisão ao encontro com o Vitória de Setúbal, e sendo esta a primeira depois do fecho do mercado de transferências de inverno, Vítor Pereira comentou os dois reforços da equipa, a situação do jovem argentino Iturbe e as saídas de Guarín e Bellsuchi.

Lucho González

«O Lucho pode dar qualidade e experiência. É isso que espero dele. É um jogador que tem muitos anos desta casa e é natural que nos venha a ajudar na gestão do balneário».

Sobre o salário do "El comandante"

«Não faço ideia de quanto os meus jogadores ganham. Não me diz respeito, estão aqui para treinar e trabalhar. Não sei quanto custaram nem quanto ganham».

Marc Janko

«O Janko não é um jogador só para o jogo aéreo. É um jogador para dar sequência ao nosso jogo ofensivo, um finalizador para se juntar ao Kléber. É uma forma de termos mais opções e estarmos mais equilibrados para dar resposta ao resto do campeonato»

Guarín e Belluschi

«Queriam jogar mais regularmente. Surgiram duas situações que vinham ao encontro do interesse dos atletas e o clube achou que o plantel continuaria a estar equilibrado»

Juan Iturbe

«O Iturbe tem 18 anos e é natural que queira jogar sempre. Entendo o seu desabafo. Foi o desabafo de um jovem que está num período de adaptação, mesmo em termos sociais. Conversei com ele antes de tomar a decisão e conversei já depois disso. Ele pediu desculpa e agora só lhe temos de lhe transmitir confiança. O Iturbe tem muito talento».

O FC Porto recebe, este domingo às 18h30, o Vitória de Setúbal, em jogo da terceira jornada do Grupo D da Taça da Liga.

Dragões lideram o agrupamento com seis pontos enquanto a formação sadina reúne três pontos, os mesmos que o Paços de Ferreira. Estoril Praia ainda não somou pontos nesta terceira fase.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.