O treinador do Moreirense disse hoje que lutará pela vitória na receção ao FC Porto na sexta-feira, uma equipa com "poucos, mas alguns pontos fracos", em jogo da 16.ª jornada da I liga de futebol.

"O FC Porto vem de uma série muito boa, é um candidato ao título, dispensa apresentações. Para nós, é importante acreditar no que fazemos. Sentimos que temos capacidade para lutar pela vitória até ao último segundo, se estivermos num dia bom e o FC Porto num dia menos bom. A balança pode ficar mais equilibrada", disse Ricardo Soares.

Os 'azuis e brancos' não vencem em Moreira de Cónegos há quatro épocas, isto depois de dois empates (1-1 e 0-0) consecutivos nas duas últimas temporadas e de uma derrota em 2015/16 por 3-1, mas estas estatísticas não foram valorizadas por Ricardo Soares, que se estreará em casa depois de ter substituído Vítor Campelos no comando da equipa minhota e de, na última jornada, ter perdido em Paços de Ferreira por 1-0.

"O FC Porto tem poucos pontos fracos, mas alguns. Acreditamos que podemos criar muitos problemas ao FC Porto, vamos lutar para vencer, sabendo que teremos dificuldades. Há momentos em que vamos criar dificuldades ao FC Porto. Não vamos ter tanta bola quanto desejamos. Temos de saber defender, para depois criar instabilidade. Os meus jogadores podem transcender-se nesses momentos e ser eficazes", disse o treinador.

Questionado sobre se usou os números do passado para motivar jogadores, Ricardo Soares admitiu que colocou "tudo na balança", mas reafirmou a ideia de que o "FC Porto não está pressionado" por estar "habituado a estas andanças".

"É uma equipa preparada para qualquer pressão. Quando o jogo começar, os dados estatísticos passam a valer zero", referiu em conferência de imprensa.

O treinador dos 'cónegos' descreveu a formação de Sérgio Conceição como "um conjunto de dinâmicas ofensivas extremamente enraizadas", que, do seu ponto de vista, "está a utilizar muito bem o seu jogo interior, ao contrário do passado, em que era mais vertical com o Marega", disse.

Para Ricardo Soares, "este FC Porto joga mais pelo interior, sem descurar as transições", sendo "muito forte nas bolas paradas, com o Soares, o Danilo e o Diogo Leite".

Quanto às dinâmicas da equipa de Guimarães, que treina há menos de um mês, o técnico disse que ainda não teve tempo de implementar a sua ideia, porque "isso demora o seu tempo", mas foi claro quanto ao seu historial como treinador.

"Claro que me preocupa a minha equipa não ter tanto trabalho meu do que o FC Porto, porque temos de olhar da mesma forma para todos os adversários. Já consegui bons resultados contra os chamados 'grandes', as minhas equipas costumam criar muitas dificuldades aos 'grandes'", concluiu.

Moreirense, 13.º classificado com 17 pontos, e FC Porto, segundo com 38 e a quatro do líder Benfica, defrontam-se na sexta-feira, pelas 21:15, no Comendador Joaquim de Almeida Freitas, em Moreira de Cónegos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.