A Agência Lusa apurou hoje junto de fonte ligada a este processo judicial que a empresa Asesoriamento Deportivo, SL, fez entrar hoje uma ação no Tribunal Administrativo do Porto, com a intenção de suspender a inscrição do Vitória de Setúbal.

"Pretendemos apenas cobrar a nossa dívida, que é de mais de 500 mil euros. Deu hoje entrada o processo em Tribunal e sabemos que temos razão. Aqueles que não cumprem e que não pagam não podem competir. É assim em todo o lado. Nunca recebemos nenhum valor", disse à Agência Lusa Paco Moreno, responsável da Asesoriamento Deportivo.

Caso o Tribunal dê razão à empresa Asesoriamento Deportivo, o Vitória de Setúbal fica impedido de participar nas competições profissionais.

A 4 de Março, o Vitória de Setúbal foi notificado para pagar mais de um milhão de euros ao Fisco e Segurança Social, no âmbito dos direitos de imagem do ex-jogador do clube Velli Kasumov.

“A empresa Asesoramiento Deportivo, SL, titular dos direitos de imagem do jogador Velli Kasumov, em que é executada a Vitória Futebol Clube SAD, foi hoje notificada da reclamação de créditos apresentada pelo Serviço de Finanças de Setúbal, na importância de 1 117 775,43 euros, querendo isto significar que a administração fiscal considera que a entidade Vitória Futebol Clube SAD não tem a sua situação contributiva regularizada”, explicou à Agência Lusa Duarte Costa, advogado daquela empresa, a 04 de Março.

O caso remonta a 2001, quando a empresa intentou uma ação contra o Vitória de Setúbal, entendendo que os direitos de imagem do jogador do Azerbaijão tinham sido utilizados numa caderneta de cromos, sem autorização.

Kasumov jogou em Setúbal de 1997 a 1999, tendo feito grande parte da carreira em Espanha.

Também a 08 de Março, em declarações à Lusa, o responsável da empresa, o espanhol Paco Moreno, revelou que o Vitória de Setúbal ia ser alvo de uma participação criminal pelo crime de abuso de confiança fiscal por parte da Asesoramiento Deportivo.

A 9 de Março, em comunicado, o clube do Sado negou todas as acusações dessa alegada fraude fiscal e garantiu que já pagou a dívida relativa ao antigo jogador azeri Veli Kassumov.

O Vitória de Setúbal, no que respeita à dívida relacionada com os direitos de imagem de Kasumov, garantiu, nessa altura, que, em cumprimento de decisão judicial, procedeu ao “pagamento integral da quantia (capital, juros e despesas) fixada na sentença proferida”.

No comunicado, o clube sadino alegou que já entregou a quantia total de 495 378,14 euros, que terá sido cativada pelo solicitador de execução.

A 25 de Junho, a LPFP anunciou ter aceite a candidatura do Vitória de Setúbal, mas impediu o clube, assim como o Leixões, Santa Clara (já resolvido), Gil Vicente e Belenenses, de registar novos contratos ou utilizar jogadores com contratos registados em épocas anteriores.

Estes quatro clubes ainda não comprovaram ter a situação contributiva regularizada, tanto às Finanças como à Segurança Social.

A Lusa procurou uma reacção de Fernando Oliveira, presidente do Setúbal, e de Vítor Hugo Valente, presidente da SAD, mas não o conseguiu em tempo útil.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.