"Temos bem presente que o principal objectivo não foi alcançado e só pensando em ganhar e em ter pensamento positivo é que poderemos alcançar a permanência", disse Ulisses Morais, antevendo "dificuldades" no jogo em Vila do Conde.

O técnico da formação nortenha falou mesmo em "sentimento de dificuldades, mas sem receio" para um jogo que prevê equilibrado.

"O Rio Ave tem um excelente plantel e coloca muitas dificuldades aos adversários, sobretudo quando joga em casa, mas, em função da carreira no campeonato das duas equipas, prevê-se um jogo equilibrado", comentou.

Ulisses Morais relativizou o facto de os pacenses nunca terem vencido no Estádio dos Arcos, afirmando que "as vitórias ou derrotas do passado não são garantia para ninguém no futuro".

O técnico mostrou ainda vontade de "anular e desorganizar" o Rio Ave no domingo, no âmbito de um espírito de "ambição plena" para o que resta disputar na Liga.

"Quem persegue os princípios da conquista e os hábitos de ganhar não pode relaxar. Mas, depois de sentirmos que alcançámos a permanência, temos obrigação de ganhar etapa a etapa e, porque não, olhar para outras metas", explicou.

Paulo Sousa e Leal, ainda em fase de recuperação da condição física, continuam fora das opções, numa lista de indisponíveis extensiva ao médio André Leão, com uma rotura muscular no adutor da perna direita, e ao guarda-redes António Filipe, a contas com uma lombalgia.

O Paços de Ferreira, 10.º classificado, com 23 pontos, visita o Rio Ave, nono, com 24, no domingo, pelas 16:00, num jogo com arbitragem por João Capela, de Lisboa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.