Apesar de o Sporting ter ido abaixo na segunda parte, a verdade é que a equipa da casa mostrou-se mais garrida e eficaz nos segundos quarenta e cinco minutos, deixando os leões no seu “estado habitual”: incapazes de jogarem sob pressão.

Os leões marcaram os primeiros dois golos na primeira parte e o Rio Ave empatou o encontro, na segunda parte, em menos de quatro minutos.

O primeiro golo do Sporting chegou ao minuto 20, por intermédio de Matías Fernández, que depois de um trabalho individual fantástico ao “limpar” toda a defesa do Rio Ave, o chileno remata rasteiro, já em desequilíbro, para dentro da baliza de Carlos. Nesta mesma jogada os jogadores do Rio Ave pediram falta por alegada entrada de Matías Fernández na insistência de posse de bola.

Depois do golo o Sporting ganhou confiança dentro de campo, com mais posse de bola e mais ofensivo, à medida que se debatiam com uns jogadores do Rio Ave insistentes e disciplinados.

A equipa da casa poderia ter chegado à igualdade, através de um livre directo, quando Wires pontapeia forte à entrada da área, mas a bola passou por cima da baliza de Rui Patrício.

Já perto do final dos quarenta e cinco minutos, o Sporting alargou a vantagem na transformação de uma grande penalidade, depois de Sílvio ter cortado a bola com a mão. O capitão João Moutinho foi chamado a marcar e não desiludiu os adeptos leoninos que se encontravam em Vila do Conde.

Na segunda parte o Rio Ave entrou decidido a dar a volta ao resultado, encarando o jogo com outra atitude, e João Tomás bisou em menos de quatro minutos. O primeiro golo dos vilacondenses surgiu ao minuto 56, quando Sidnei cruzou atrasado da esquerda e João Tomás, mais rápido que Carriço, ganhou posição para rematar cruzado para o fundo das redes.

O segundo golo da equipa nortenha apareceu logo quatro minutos depois, novamente por intermédio de João Tomás, depois de Bruno Gama ter cruzado da direita e o avançado, novamente no meio dos centrais, rematou de primeira e estabeleceu a igualdade.

O Sporting desperdiçou ainda uma excelente oportunidade, quando Carlos não conseguiu segurar a bola rematada por Matías Fernández e Caicedo e depois Liedson não terem conseguido a recarga que consistia apenas em encostar a bola para dentro da baliza.

O Sporting, que demonstrou muito jogo na primeira parte, foi abaixo na segunda e o Rio Ave deu a volta ao resultado ao marcar dois golos, empatando o encontro em Vila do Conde.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.