Aos 43 anos, Rui Vitória segue para a sua terceira temporada na Cidade Berço. Com uma época cheia de dificuldades financeiras (2012/13), consegue levar o Vitória à final da Taça de Portugal ante um Benfica que teve tudo para ter uma época de sonho. Uma reviravolta no encontro do Jamor, no final de maio, fá-lo erguer o caneco e terminar a difícil temporada com um lugar na Europa.

O Vitória de Guimarães é a segunda experiência da sua carreira. O primeiro foi o Paços de Ferreira, entre 2010/11 e 2011/12, equipa que também conseguiu levar à final da Taça da Liga. O adversário era, de novo o Benfica, mas daquela vez a sorte sorriu aos encarnados.

Rui Vitória encerrou a carreira de treinador em 2003, no Alcochetense. Todo o percurso foi feito em clubes modestos. No mesmo ano, chega ao Vilafranquense, onde permanece dois anos, antes de ser técnico dos juniores do Benfica. O CD Fátima, onde esteve quatro anos, permitiu-lhe dar o passo para o escalão máximo do futebol, numa subida ‘a pulso’.

Esta época vai ter a sua estreia nos palcos europeus, com o Vitória a entrar diretamente na fase de grupos da Liga Europa. Mais um desafio para um homem que tem de apostar na formação e quase fazer ‘omeletes sem ovos’.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.