O União da Madeira, que subiu à I Liga de futebol, revelou hoje que irá apresentar queixa-crime contra os autores do relatório da Federbet, empresa que esta semana fez uma denúncia sobre uma possível viciação do resultados.

Esta queixa-crime virá na sequência das notícias que apontavam para a existência de viciação de resultados em diversas partidas dos dois campeonatos profissionais, entretanto já contestadas pela Liga, presidida por Luís Duque.

Um dos jogos em causa refere-se ao que opôs o União da Madeira e ao Académico de Viseu, que terminou com a vitória dos madeirenses por 4-2, com quatro golos de Mendy.

Em comunicado, o clube madeirense informa que irá “apresentar uma queixa-crime contra os autores do relatório realizado pela Federbet”, ressalvando que “as suspeitas lançadas sobre o União da Madeira não mais são do que uma extrapolação difamatória sem qualquer fundamento”.

A concluir, o comunicado refere mesmo que a suspeita levantada é “uma verdadeira patetice”.

A Federbet, organismo que vigia as apostas ‘online’, apresentou na terça-feira, no Parlamento Europeu, em Bruxelas, o relatório anual de 2015 sobre “jogos viciados”, apontando que Portugal é um dos países onde o fenómeno mais cresceu na última temporada.

Segundo o secretário-geral da Federbet, Francesco Baranca, a II Liga é uma competição “doente”.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.