O FC Porto venceu, este domingo, o Nacional da Madeira por 5-0, com golos de Defour (24’), Walter (40’), Sapunaru (66’), Kléber (90') e Hulk (93'), em jogo da oitava jornada da I Liga.

O FC Porto entrou em campo, molhado pela chuva que se fez sentir na Invicta, com o objetivo de “limpar” a exibição menos conseguida no último encontro contra o APOEL, que resultou num empate a um golo em jogo da terceira jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões.

Vítor Pereira “lançou” em campo um onze inicial renovado, com Walter, Defour, Mangala, Belluschi e Varela a titulares, relegando João Moutinho, James, Otamendi, Kléber e Guarín para o banco de suplentes.

Com os adeptos no Dragão a procurarem os lugares mais secos no estádio, os jogadores portistas em campo não se fizeram de rogados e procuraram o primeiro golo o mais cedo possível, mas pela frente tinham um Nacional disposto a criar muitos problemas aos da casa.

Isto porque a família portista ainda tem presente a eliminação na Taça da Liga da edição da época passada, onde o Nacional conquistou o primeiro ligar do grupo e foi a primeira equipa a derrotar o FC Porto em casa, pondo fim à invencibilidade do FC Porto de André Villas-Boas nos 27 jogos que disputou.

Voltando ao jogo deste domingo, o FC Porto marcou o primeiro golo aos 24 minutos, com o belga Defour a rematar fora da área,  após passe de calcanhar de Walter, com a bola a desviar em Neto e a trair o guarda-redes Marcelo.

Aos 40 minutos, o FC Porto continuou a marcar compasso no jogo e chegou ao segundo por intermédio de Walter, que esta tarde trocou de lugar com Kléber. O avançado brasileiro surgiu a encostar ao segundo poste, na sequência de um canto da esquerda cobrado por Hulk, e após um primeiro desvio de cabeça de Rolando.

No segundo tempo, o FC Porto entrou menos explosivo mas não menos perigoso. Ao minuto 66, Belluschi rematou em direção à baliza, na conversão de um livre direto, e o guarda-redes da equipa insular defendeu para à frente, onde apareceu Sapunaru que só teve de encostar para o fundo das redes.

A vencer por 3-0, e com a vitória assegurada, Vítor Pereira mexeu na equipa, colocando João Moutinho, Guarín e Kléber para os lugares de Belluschi, Defour e Walter.

Com os pontos já atribuidos, neste caso para o FC Porto, e a faltar pouco tempo para o final de jogo, o Nacional deitou a toalha ao chão e os Dragões aproveitaram a desistência madeirense para fazer mais dois golos, um de Kléber e outro de Hulk, fazendo o 5-0 final.

Com esta vitória, os azuis e brancos retomam a liderança, roubada ontem pelo Benfica, que venceu em Aveiro o Beira-mar por 1-0. No entanto, as duas equipas têm os mesmos 20 pontos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.