Luís Filipe Vieira garantiu que tudo fez para que Maxi Pereira continuasse a jogar ao serviço do Benfica, e frisou que fez tudo para que o lateral uruguaio ficasse. Sobre a saída do internacional uruguaio para o FC Porto, o presidente do Benfica deixou um recado: no Benfica não há insubstituíveis.

Em entrevista ao jorna Record, o presidente do Benfica foi confrontado com a saída de Maxi Pereira para o FC Porto depois de oito temporadas de águia ao peito. Questionado sobre como se sentia ao ver Maxi de azul e branco, Luís Filipe Vieira assumiu que já não tem a visão romântica de antigamente.

"Infelizmente, já não tenho a visão romântica de antigamente. Creio que fizemos tudo o que podíamos ter feito para o manter no plantel, a opção dele foi outra. E, como disse, o Benfica continua. Não há insubstituíveis", afirmou Luís Filipe Vieira.

"Tenho a consciência tranquila em relação a isso. Fizemos o que devíamos ter feito e no tempo em que o devíamos ter feito. Não vou falar mais deste tema", acrescentou o presidente do Benfica ao ser questionado se a proposta para renovar poderia ter sido feita mais cedo.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.