André Villas-Boas desvalorizou o incidente na Bulgária e classifica o comportamento de Hulk como sendo "natural" num jogador "competitivo". Questionado sobre a irritação de Hulk, aquando a sua substituição na vitória com o CSKA Sófia, para a Liga Europa, André Villas-Boas garantiu que a atitude do jogador não o incomodou, e em tom de brincadeira acrescentou: “desde que não me batam”.

"O Hulk não tem dois lados, só tem um lado de homem extremamente competitivo. Quando os jogadores estão bem, custa mais a substituição e foi dessa maneira que se traduziu em Sófia", aclarou Villas-Boas, destacando o “início fulgurante” do avançado brasileiro, eleito o jogador do mês da Liga de futebol.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.