O clube vimaranense tem agendada para 6 de Novembro uma Assembleia-Geral para, entre outros pontos, aprovar o Relatório e Contas de 2008/09 e o orçamento para esta temporada.

O presidente Emílio Macedo da Silva vai poder anunciar aos associados a redução do passivo, para o que muito contribui a subida de mais de 50 por cento dos proveitos totais (15 milhões de euros).

Esse aumento anulou o crescimento dos custos correntes em cerca de 1,5 milhões de euros, sobretudo pelos acréscimos verificados com a equipa de futebol. "Da conjugação destas duas variáveis resulta um resultado líquido positivo de um milhão de euros, contra um prejuízo superior a dois milhões registado na época 2007/08", lê-se no jornal hoje distribuído.

As modalidades amadoras continuam a apresentar prejuízo no Vitória de Guimarães, registando um défice global de quase 700 mil euros.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.