Na última conferência de imprensa, o treinador do FC Porto reconheceu que a parte mais difícil do seu trabalho foi “segurar” uma equipa que vinha de uma época gloriosa como foi a da época passada. Com André Villas-Boas no comando e Vítor Pereira como adjunto, os Dragões conquistaram a Supertaça, Campeonato, Liga Europa e Taça de Portugal.
«A parte de gerir as emoções dos jogadores foi a parte mais difícil. Naturalmente, com as expetativas que trazíamos do ano passado é natural que os jogadores elevem as suas expetativas de vida. Acredito que a grande dificuldade para mim, ou para outro qualquer, seria ultrapassar e gerir essas expetativas legítimas de quem ganhou tanto na época passada», começou por dizer, esta quinta-feira, o treinador do FC Porto, à margem da antevisão do encontro com o Rio Ave na 30.ª jornada da I Liga.
«Estou satisfeito com o que foi conquistado, mas a minha alegria é interior, não sou de extravasar sentimentos. Gostei do que senti. Na hora de ganhar um título, como este foi ganho, com muito trabalho e sacrifício, os adeptos souberam reconhecer», acrescentou.
O FC Porto, já bicampeão nacional, visita, este sábado às 18h30, Vila do Conde para defrontar o Rio Ave, em jogo da 30.ª e última jornada da I Liga 2011/2012.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.