Vítor Pereira reagiu esta tarde às críticas do presidente da Liga, Mário Figueiredo, ao Conselho de Arbitragem da FPF, nas quais considerou que este órgão funcionava como «uma monarquia».

Em declarações a que o SAPO Desporto teve acesso, o líder da arbitragem portuguesa questiona a alegada mudança de opinião de Mário Figueiredo sobre a profissionalização dos árbitros.

«O presidente da Liga disse várias vezes que era a favor da profissionalização, defendendo inclusivamente um número de árbitros que deveria ser profissional. E repetiu isso várias vezes. Agora vem dizer que afinal não está de acordo. Em várias intervenções pediu respeito pelos árbitros, pelos dirigentes, pelos jogadores e pelos treinadores. Agora, vem ele desrespeitar um órgão dirigente da arbitragem. Uma pessoa que umas vezes diz uma coisa e noutras diz o seu contrário... Enfim. Entendemos que quem quer ser respeitado deve dar-se ao respeito. Esse é um principio fundamental da relação entre pessoas e instituições», afirmou Vítor Pereira.

Paralelamente, o presidente do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol reiterou que o órgão a que preside irá manter o atual rumo: «Todos queremos melhorar o futebol português e todos devemos esforçar-nos por isso. Devemos procurar promover o espetáculo desportivo profissional. Da parte do Conselho de Arbitragem vamos continuar a trilhar o caminho da excelência.»

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.