O lateral-direito Sacko, do Vitória de Guimarães, está infetado com o novo coronavírus e vai falhar o jogo com o Boavista, da quarta jornada da I Liga portuguesa de futebol, anunciou hoje o treinador vitoriano, João Henriques.

Após ter regressado da concentração da seleção do Mali, o defesa, de 25 anos, teve um resultado positivo no teste ao coronavírus, responsável pela pandemia de covid-19, e é a segunda baixa no plantel vimaranense forçada pelo vírus, a par de Gideon Mensah, lateral-esquerdo ganês, que foi seu adversário em 09 de outubro - o Mali bateu o Gana, por 3-0, num jogo particular.

"Essa é uma questão que [afeta] todas as equipas. Pode acontecer em qualquer altura. O Mensah veio da seleção com covid-19. Está confirmado. No Sacko, foi confirmado também. São dois jogadores ausentes. Foram imediatamente colocadas em prática as diretrizes necessárias para que o grupo continue a trabalhar de forma tranquila", esclareceu João Henriques, na antevisão ao duelo com os ‘axadrezados', às 20:15 de segunda-feira, no Porto.

Prestes a cumprir o primeiro jogo oficial como técnico do Vitória, João Henriques admitiu que a sua equipa está limitada quanto a laterais, mas frisou que as alternativas ao seu dispor - Sílvio e Zié Ouattara, para a direita, e Jonas Carls, para a esquerda - têm capacidade para "mostrar que são opções ao mesmo nível do que aqueles que ficaram de fora".

Além de Sacko e de Gideon Mensah, também o presidente do clube minhoto, Miguel Pinto Lisboa, está infetado com o novo coronavírus.

O Vitória de Guimarães, 12.º classificado da I Liga, com quatro pontos, defronta o Boavista, 15.º, com dois, na partida que fecha a quarta jornada, agendada para as 20:15 de segunda-feira, no Estádio do Bessa, no Porto, e arbitrada por Nuno Almeida, da Associação de Futebol do Algarve.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.